Vocabulário

Prezado amigo Carlos Farias,

É com muito prazer que me dirijo ao amigo para parabenizá-lo pelo brilhante trabalho que vem realizando juntamente com o “Coral das Lavadeiras de Almenara”. Testemunha ocular do sucesso alcançado aqui em Valadares, nós, eu e minha noiva Andréia, nos encantamos com as suas “meninas” campesinas e suas cantigas. Foi com muito orgulho que participamos de duas oficinas ministradas por você, através da “Conexão Vivo/2009”,  realizadas dias 6 e 7/03/2009: “Elaboração de Projetos Culturais”, no Teatro Atiaia e “Conversas de Lavadeira”, no Auditório da UNIVALE.

Na oficina “Conversas de Lavadeira”, tive a curiosidade de anotar algumas palavras por elas expressadas e que não fazem parte do nosso vocábulo diário:

VOCÁBULO DAS LAVADEIRAS DE ALMENARA

Caiá – Pintar com cal ou tabatinga
Cessá – Fazer parar, interromper ( lavadeiras: peneirar)
Colegage – Colegas – aqueles que exercem a mesma profissão ou atividade que outras pessoas.
Cuaio, quaio – De coalho – parte do leite obtida por coagulação, com o qual se fabrica o queijo; coalhada. (Lavadeiras: líquido obtido da mistura de água com cinza da madeira queimada, que é coado lentamente, e usado para a fabricação de sabão artesanal).
Inrabá – Enrabar, perseguir de perto – ( lavadeiras: elas eram perseguidas pelas vacas quando se dirigiam à margem do rio para lavar as roupas)
Isfoçadô – Pessoa esforçada, trabalhadora
Ispriguiçadô – preguiçoso
Nós véve – Vive, do verbo viver (4º pessoa do plural – nós vivemos)
Os zôto – Os Outros
Palamunia – Pneumonia – inflamação nos pulmões
Pudiguero – Podridão, inhaca
Tiquinzinho  – Pouquinho, pequena quantidade
Véi – Velho, idoso
Zambêta – Confusa, desconsertado
Zanzôta  – Uma às outras (nós falamos com umas e outras)

Na oportunidade, solicito informar seu endereço postal ou da Associação das Lavadeiras de Almenara, para remessa de fotos e das edições do jornal “Folha da Boa Nova” da Diocese de Governador Valadares, onde escrevo a coluna sob título “Igreja Comunidade” e que, com a sua colaboração e da Associação das Lavadeiras no fornecimento de dados (histórico), publicarei, a título de divulgação e exemplo de unidade, fé e força de vontade, crônica alusiva.

Atenciosamente,
Tolentino e Silva
Caixa Postal 61 – Centro
Governador Valadares/MG(35001-900)
tolentinoesilva@bol.com.br